Palestra UVST (User Verifiable Social Telematics) – A plataforma que pode vencer a espionagem – FISL 16

Palestra realizada no FISL 16 sobre o projeto UVST – User Verifiable Social Telematics, hoje Trustless Computing Initiative, que pretende criar uma plataforma ultra-segura e ultra confiável anti-espionagem.

Open Media Cluster - UVST - Anti-espionagemEste projeto parte da premissa básica que o aspecto mais importante para se obter um sistema ultra-seguro e confiável e a verificabilidade de todos os processos envolvidos na criação de uma plataforma computacional, desde a manufatura do hardware, passando pelo desenvolvimento do software e entrega para o usuário, todo o processo deve ser passível de verificação e conter N mecanismos de checagem.

Assim sendo estabelece regras e procedimentos que vão desde a manufatura de processadores criptográficos, utilização de hardware livre, redução da complexidade das aplicações, com a consequente redução das linhas de programação no código-fonte. Também prevê procedimentos e checagens em todas as fases do processo. Todo o projeto foi concebido com o intuito de prover uma plataforma ultra-segura e ultra-confiável anti-espionagem.

As checagens e procedimentos listados não se limitam aos aspectos computacionais, mas incluem procedimentos a serem adotados para a utilização do sistema. Dispositivos como auditoria, acesso administrativo restrito, acesso físico somente possível na presença de testemunhas, bem como a necessidade de várias pessoas para a entrega de qualquer informação exigida através de mandatos judiciais.

Como se trata de uma plataforma completa inclui o rígido controle de servidores, roteadores e somente pode ser acessado através de um dispositivo chamado CivicPod, que pode ser acoplado em um celular e utilizar esse como um “roteador não-confiável” para estabelecer a conexão com a plataforma e prover serviços totalmente criptografados de e-mail, chamadas Voip, calendário, etc…

Todo o processo é documentado e contém centenas de checagens e possibilidade de auditoria pública por qualquer usuário ou interessado no assunto. O projeto hoje se encontra em fase de angariação de recursos e concorrendo a diversas verbas de pesquisa científica na União Européia. É capitaneado pela ONG italiana Open Media Cluster, onde atuo como Gerente do projeto para a América Latina.